Notícias

Aumento na procura impulsiona soja no Brasil!

  • 24 de Apr

A pesquisa diária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP (Cepea) indicou uma alta nos preços médios da soja durante o mês de março. Segundo o apurado, o preço de grão atingiu R$ 78,96/saca, elevando o ganho mensal de 0,59% para 2,07%.

De acordo com o analista de mercado, Luiz Fernando Pacheco, as altas registradas têm relação com questões políticas, em especial com a reforma da previdência e seus impactos na economia. Além disso, conforme afirma o especialista, os negócios de farelo para exportação a fim de atender a demanda chinesa foram responsáveis pelo aumento dos preços internos.

 

Mudança nas projeções

Diante dos resultados positivos, a Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) elevou as suas projeções para as safras de soja e de milho em 2018/19. A produção de soja na atual temporada foi estimada em 114,3 milhões de toneladas, frente a 113,8 milhões em abril e 119,28 milhões em 2017/18.

A produção de milho, por sua vez, deverá atingir 95,25 milhões de toneladas, impulsionada pela segunda safra do cereal. Para o diretor da Conab, Guilherme Bastos, “além do clima favorável, o produtor pode também aproveitar integralmente a janela ideal de cultivo, uma vez que houve antecipação de colheita da soja”.

 

Continue acompanhando o blog da Kasuya. Deixe suas dúvidas e comentários abaixo.

 

FONTES

https://www.agrolink.com.br/noticias/demanda-forte-impulsiona-soja-no-brasil_417324.html

https://www.dci.com.br/neg%C3%B3cios/conab-eleva-projec-o-de-safras-de-soja-e-milho-do-brasil-em-2018-19-1.800467

Ver todas Notícias

Recomendo

Marco histórico ...

A Anvisa aprovou, em julho deste ano, o novo marco regulatório para os agrotóxicos, que atualiza os critérios de avaliação e classificação toxicológica dos produtos no Brasil. A medida foi proposta com base nos padrões internacionais de classificação e rotulagem de produtos químicos e deve ser

Soja deve ...

No primeiro semestre desse ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul registrou um aumento de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado, o resultado está relacionado aos avanços na atividade industrial e