Notícias

Brasil: sucesso do agronegócio contraria título de país emergente

  • 01 de Jul

O Brasil, ao lado de países como China, México, Índia, Cingapura, Argentina e Coreia do Sul, compõem a lista dos países emergentes, ou países em desenvolvimento. O título nomeia economias periféricas, com níveis de desenvolvimento social medianos e grandes potenciais econômicos. Os altos e baixos enfrentados por esses países, porém, não se aplica ao setor agrícola brasileiro, que cresce cada vez mais.

Para 2019, a expectativa é que o valor bruto da produção agropecuária (VBP) atinja R$ 597,8 bilhões. Ou seja, 1,4% acima do valor obtido em 2018, que foi de R$ 589,6 bilhões. A pecuária é líder em crescimento no setor, com acréscimo de 3,3% em relação ao ano passado.

Diante desse cenário, a importância do agronegócio para a economia brasileira torna-se indiscutível. Atualmente, o setor representa 25% do PIB nacional e é responsável pelo saldo positivo da balança comercial. Um resultado que, de acordo com o pesquisador Amélio Dall’Agnol, tem relação com os demais países emergentes.

Dall’Agnol, em matéria divulgada pelo portal Agrolink, ressaltou que quem ajudou o Brasil a dar um passo “gigante” rumo à produção de grandes volumes de produtos agrícolas foram países como China e índia. Isso porque ambos os países constantemente oferecem demanda por produtos como grãos, carnes, açúcar e minérios, que são exportados pelos Brasil.

A própria economia dos emergentes tem auxiliado no crescimento das exportações brasileiras. A China, por exemplo, apresenta um aumento da renda per capita que incentiva o consumo de alimentos, em especial a proteína animal. 

 

Oriente Médio

Outro destaque nas exportações do agronegócio brasileiro no primeiro semestre, segundo informações divulgadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), foi o Oriente Médio.  As vendas destinadas à região somaram cerca de US$ 640 milhões no mês de junho, um aumento de 26,4% em relação ao ano passado.

Entre os principais produtos comercializados, a carne bovina foi a que mais cresceu, seguida da carne de frango. Houve também um avanço nos embarques de milho e soja. Os principais importadores são Arábia Saudita, Egito e Emirados Árabes.

 

FONTES

https://www.agrolink.com.br/noticias/brasil–pais-emergente-e-agronegocio-de-primeiro-mundo-_419816.html?utm_source=agrolink-clipping&utm_medium=email&utm_campaign=clipping_edicao_6423&utm_content=noticia&ib=y

https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/paises-emergentes.htm

https://www.comexdobrasil.com/paises-do-oriente-medio-ampliam-em-26-importacoes-de-produtos-agricolas-brasileiros/

Ver todas Notícias

Recomendo

Exportações de ...

Números divulgados pelos Portos do Paraná indicaram que, entre janeiro e maio de 2019, 1,4 milhão de toneladas de milho foram exportadas. O volume já o maior do que o registrado em todo o ano de 2018, que atingiu 1,09 milhão de toneladas. Os principais compradores, de acordo com o divulgado, são Irã,

Queda do dólar e ...

Nos últimos dias, a desvalorização do dólar frente ao real e a queda dos preços futuros na Bolsa de Chicago pressionaram as cotações da soja no Brasil. Tais fatores, atrelados às preocupações com o clima nos Estados Unidos, afastaram agentes do mercado e fizeram com que os brasileiros se