Notícias

Manejo Integrado – Dicas que não podem faltar para o controle de nematoides!

  • 01 de Oct

Todos os produtores ou agricultores já devem ter ouvido falar do manejo integrado, até pela sua importância no combate aos nematoides.

 

 

E o termo, em resumo, se refere a um conjunto de técnicas de controle de pragas e doenças como: produtos químicos, agentes biológicos e manejo de cultura.

Que a partir do momento que, são aplicadas corretamente, se tornam uma alternativa altamente eficaz para proteger as culturas de diversos problemas.

E para ajudar neste processo, neste artigo separamos algumas dicas eficientes de manejo integrado, que podem ser usadas no combate aos nematoides.

Para facilitar a leitura deste artigo foi dividido em alguns tópicos!

  • Por que os nematoides são considerados um grande problema?
  • Os Maiores Benefícios do Manejo Integrado 
  • Dicas e orientações para o Manejo Integrado de Nematoides
  • Realizar a Amostragem
  • Variedades Resistentes
  • Realizar a Rotação de Culturas
  • Nematicidas

Por que os nematoides são considerados um grande problema? 

Atualmente estima-se que os nematoides parasitos de plantas consomem aproximadamente 10% da produção agrícola global, gerando perdas econômicas anuais bilionárias.

E no Brasil, as nematoides estão entre as fitossanidades mais importantes nos cultivos a campo ou em sistema protegido.

Os gêneros que ocorrem com mais frequência são Meloidogyne (nematoides das galhas), Pratylenchus (nematoide das lesões), Heterodera (nematoides de cistos), Rotylenchulus (nematoides reniformes) e Radopholus (nematoide cavernícola).  

Porém, Independente do gênero e do sintoma, o desenvolvimento do nematoide na planta afeta o funcionamento das raízes, prejudicando a absorção de água e nutrientes e resultando em redução no desenvolvimento da planta, murcha, clorose e menor produção.

E também, não podemos esquecer que podem ser os causadores de outras doenças radiculares, pois os ferimentos promovidos nas raízes facilitam a infecção por fungos e bactérias presentes no solo.

E por isso é muito importante o Manejo Integrado no combate a esse problema.

Os Maiores Benefícios do Manejo Integrado

 

Os benefícios do Manejo Integrado são inúmeros, e as suas ações visam evitar a entrada dos parasitas na sua produção, tornando as culturas mais sadias e sem os prejuízos causados pelos nematoides.

O que acaba resultando em uma maior produtividade e, por consequência, em uma maior rentabilidade.

E também, por meio do monitoramento do Manejo integrado é possível saber com certeza quando um controle é necessário.

Por isso, podemos afirmar que o manejo integrado, utilizado de forma correta e planejada, é uma das grandes armas dos agricultores e produtores no combate aos Nematoides.

Dicas e orientações para o Manejo Integrado de Nematoides

 

Realizar a Amostragem

Podemos considerar a amostragem como sendo o primeiro passo para o manejo, pois é a partir dela que podemos saber quais as espécies estão presentes na área e também a sua população.

E é importante que esse processo seja realizado corretamente, pois é por meio de uma amostra com qualidade, que o laboratório poderá interpretar os dados.

E com os resultados obtidos podemos assim representar a real situação da área amostrada.

Essa técnica também pode variar, conforme a cultura, porém praticamente em todos os casos, será necessário que o produtor a realize por meio da coleta de raízes vivas, longas e o solo da rizosfera.

Podemos também destacar que, a época mais adequada para amostrar uma área e diagnosticar os problemas, é em uma época chuvosa, pois é neste momento que as populações de nematoides estão atuando em seu ápice.

E visto que os nematoides possuem uma alta variabilidade espacial, o número de pontos coletados e suas distribuições na área, deve ser levados em consideração.

Variedades Resistentes

Uma outra ferramenta que poderá auxiliar o produtor no manejo das populações, é por meio da utilização de cultivares resistentes em áreas infestadas por nematoides.

O levantamento acaba sendo essencial para o levantamento prévio da área, para que se possa realmente obter êxito nesse manejo, pois a resistência pode ser expressa para uma ou mais espécies ou apenas para uma determinada raça.

E levando em consideração a dificuldade no manejo destes parasitas, os programas de melhoramento genético no Brasil, estão cada vez mais em busca de variedades resistentes para aumentar as opções aos produtores.

Realizar a Rotação de Culturas

Essa é uma técnica que, visa diminuir a população e auxiliar no manejo da área.

E isso é feito, identificando quais as espécies estão presentes, e utilizando as culturas que não são hospedeiras das espécies de nematoides presentes na área, e fazendo isso, eliminamos a fonte de alimento para esses parasitas.

Nematicidas

O uso de nematicidas tem sido realizado com frequência nas últimas décadas e tem apresentado ótimos resultados.

E isso tem acontecido porque esses produtos geralmente mantém as populações desses parasitas mais baixas nas raízes das plantas tratadas.

Outras opções que têm sido utilizadas e também apresentam ótimos resultados, são as soluções biológicas a base de diversos micro-organismos.

E aí? Gostou do artigo? Aproveite curta e compartilhe para que mais pessoas tenham acesso a essas informações.

Dúvidas, críticas ou elogios deixem nos comentários!

Fontes utilizadas como referência:

http://www.nematoides.com.br/Home/Details/24

https://www.portalsyngenta.com.br/noticias-do-campo/veja-cinco-dicas-que-nao-podem-faltar-para-o-controle-do-nematoide-do-cisto

https://www.grupocultivar.com.br/noticias/cinco-orientacoes-para-o-manejo-integrado-de-nematoides

Ver todas Notícias

Recomendo

Exportações de ...

Números divulgados pelos Portos do Paraná indicaram que, entre janeiro e maio de 2019, 1,4 milhão de toneladas de milho foram exportadas. O volume já o maior do que o registrado em todo o ano de 2018, que atingiu 1,09 milhão de toneladas. Os principais compradores, de acordo com o divulgado, são Irã,

Queda do dólar e ...

Nos últimos dias, a desvalorização do dólar frente ao real e a queda dos preços futuros na Bolsa de Chicago pressionaram as cotações da soja no Brasil. Tais fatores, atrelados às preocupações com o clima nos Estados Unidos, afastaram agentes do mercado e fizeram com que os brasileiros se