Notícias

Silício para reduzir o estresse hídrico

  • 20 de Nov

As plantas estão sujeitas constantemente a diversos fatores de estresse durante seu ciclo de crescimento. Dentre esses fatores encontra-se o déficit hídrico ou falta de água, um dos principais responsáveis pela diminuição do potencial produtivo.

Essa deficiência de água pode ser resultado não apenas da seca, da salinidade do solo e de baixas temperaturas, mas também pode ser um efeito secundário ocasionado por metais pesados ou alta radiação. Por esse motivo é importante fortalecer os mecanismos de resistência da planta.

Nesse sentido, o silício (Si) é muito importante, pois atua em diferentes níveis para reduzir o estresse hídrico, além de auxiliar na:

– Manutenção da homeostase, em conjunto com o equilíbrio iônico e o ajuste osmótico;

– Contração de danos e seu rápido reparo, como por exemplo, a eliminação de espécies reativas a oxigênio e prevenção do estresse oxidativo;

– Desintoxicação de excesso de sais sob salinidade do solo;

– Regulação e recuperação do crescimento.

Desse modo, o silício (Si) auxilia na formação de uma camada de gel de sílica nas paredes das células epidérmicas, reduzindo assim a perda de água pela planta. Como ele auxilia no ajuste do potencial hídrico da planta, isso aumenta a fotossíntese e o teor de água nas folhas, além de ativar a defesa antioxidante e ajudar a evitar a compressão dos vasos durante altas taxas de transpiração. Enfim, o silício aumenta, naturalmente, os mecanismos de defesa das plantas.

 

Fonte: Grupo Cultivar

Ver todas Notícias

Recomendo

Os Rumos do ...

Tema foi discutido no Agro Cenário 2019 – Cultivando o Progresso da Agricultura Brasileira   Um evento realizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e a Corteva Agriscience reuniu integrantes do novo governo e especialistas em agronegócio para discutir as

Manejo Integrado no ...

O uso de um conjunto de técnicas de controle de pragas e doenças, incluindo produtos químicos, agentes biológicos e manejo de cultura, é chamado de manejo integrado. Quando aplicada corretamente, essa técnica se torna uma alternativa eficaz para proteger as culturas, inclusive contra uma das